segunda-feira, 10 de abril de 2017

Matemática!

Quem 60 ao teu lado
e 70 por ti,
vai certamente rezar 1/3
para arranjar 1/2
de te levar para 1/4
e ter a coragem de te dizer:
20 comer!!!

33 comentários:

  1. Até ela ficar louca,
    dando ao cuzinho
    não a comas toda
    deixa um bocadinho!

    ResponderEliminar
  2. Evitarás as dores de barriga,
    se o não quiseres comer todo
    na ponta dos cornos dum touro
    cantava e dançava uma formiga?

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Na hora da poesia,
    a tristeza escorraçada
    escrita com alegria
    deixo aqui esta quadra!

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Todos os dias por aqui venho passar,
    para ver se encontro um novo poema
    ninguém para eu ler aqui o vem deixar
    mesmo assim eu acho que vale a pena!

    ResponderEliminar
  7. Imagino, que, doravante,
    vai haver uma reviravolta
    o galo deixa de ser galante
    para torcer o rabo da porca!

    ResponderEliminar
  8. Canta o pássaro no galho,
    para o fim o dia a caminhar
    uma açorda com dente d'alho
    para a ceia depois do jantar!

    ResponderEliminar
  9. Cá estou eu de volta,
    com mais uma das minhas
    sem terem feito batota
    deixo estas palavrinhas!

    ResponderEliminar
  10. Não o interpretem com maldade,
    porque eu dela nunca farei uso
    ser amante da democracia não recuso
    ao mesmo tempo amar a liberdade!

    ResponderEliminar
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  12. não me esqueci, voltei,
    para ler o que aqui vi
    sim, esta quadra escrevi
    para mais escrever voltarei!

    ResponderEliminar
  13. Quando o grito já não ouvir,
    se outro remédio não tenho eu
    vindo ou não vindo ele do céu
    em aceitar o fim que há de vir!

    ResponderEliminar
  14. Vim aqui, sem ter saído do lugar,
    de onde estou sentado numa cadeira
    porque é verdade, sem olhar o mar
    não vejo as ondas beijarem a areia!

    ResponderEliminar
  15. Até faz doer o coração,
    ao descarregar o autoclismo
    ninguém diga que não são
    euros que vão para o lixo!

    ResponderEliminar
  16. Quem me quisera,
    guardei no coração
    estamos na primavera
    a caminho do verão!

    ResponderEliminar
  17. Nunca mais aqui vinheste,
    desde aquela última vez
    com o que de bom fizeste
    tu fiel cidadão português!

    ResponderEliminar
  18. De muito longe vindo eu,
    inda agora aqui cheguei
    não sei onde se perdeu
    a merenda não encontrei!

    ResponderEliminar
  19. Desde, há mais de um mês,
    não mais por aqui passaste
    ainda te lembras português
    por onde é que já andaste?

    ResponderEliminar
  20. Somei todas as parcelas,
    não encontrei a diferença
    no meio dumas pernas belas
    de mulher, perdi paciência!

    ResponderEliminar
  21. 3 tostões de vinho tinto,
    + 3 cêntimos de grelos
    + 1 cruzado de pentelhos
    da soma nasceu um pinto!

    ResponderEliminar
  22. Há três dias que aqui não vinha,
    navegando lá por outras bandas
    desde manhã cedo até à noitinha
    no rio da ilusão entre montanhas!

    ResponderEliminar
  23. Quem perdido anda,
    no mundo desgostoso
    porque, hoje, na manga
    não trago nada de novo!

    ResponderEliminar
  24. Voltei para ver se te via,
    aqui, com a outra matemática
    fui informado de que não havia
    mais nenhuma tocando na gaita!

    ResponderEliminar
  25. Na cidade de Lisboa,
    hoje é dia das marchas
    quando tens coisa boa
    esquisito não te faças!

    ResponderEliminar
  26. Desde há muito aqui não pões os pés,
    estarás tu zangado com a poesia
    ou será que rumas noutras marés
    de manhã cedo antes do romper do dia?

    ResponderEliminar
  27. No mundo sem alegria,
    de que ela ainda existe
    te esqueceste da poesia
    ela aqui sem ti está triste!

    ResponderEliminar
  28. Se eu soubesse quando morria,
    antes se pudesse fugia da morte
    nas nuvens voava com a poesia
    com os poemas, o tema e o mote!

    ResponderEliminar
  29. Abandonaste esta poesia,
    há tanto tempo aqui não vens
    será que é por tua teimosia
    ou já vontade nenhuma tens?

    ResponderEliminar
  30. Dela não tenho medo
    a poesia é sempre bela
    não é nenhum pesadelo
    bem eu convivo com ela!

    ResponderEliminar
  31. Triste sem alegria,
    se a poesia abalasse
    e não mais voltasse
    de saudade morreria?

    ResponderEliminar
  32. Do poeta o que seria,
    se a poesia abalasse
    e nunca mais voltasse
    de saudade morreria!

    ResponderEliminar
  33. Pois, é na hora na poesia,
    que eu estou aqui a chegar
    se é que antes eu não sabia
    como a tua poesia comentar!

    ResponderEliminar